Olá, viajante! Nessas últimas semanas eu estava em busca de um lugar para ficar no Airbnb na minha próxima viagem (está chegando!). E achei que seria interessante abordar esse tema aqui no blog.

Afinal, seja para uma viagem de férias ou mesmo para morar precisamos escolher um cantinho para dormir, não é? 

O escolhido de hoje é o Airbnb, o site tem ficado cada vez mais conhecido e foi por ele que escolhi meu próximo lugar para chamar de casa.

Não é a primeira vez que uso o serviço. Mas sei que tem muita gente que pode ficar com receio pela hospedagem não ser em hotéis.

Então vamos lá, vou falar sobre como funciona o Airbnb, vantagens, desvantagens, se vale a pena pelo preço e muito mais.

Como funciona uma hospedagem pelo Airbnb

O site de aluguéis de hospedagem é uma espécie de marketplace de quartos ou lugares inteiros para alugar. Nele você encontra três opções:

Casa/apto inteiro 

Nessa categoria você vai encontrar lugares inteiros para alugar. Sendo assim o anfitrião, como é chamada a pessoa que aluga o espaço, não mora no local.

Você receberá as chaves na sua chegada e na saída devolve.

Essa categoria é interessante para pessoas que querem mais privacidade em sua viagem, que está viajando em grande grupo ou em família.

O preço pode ser mais salgado, mas tem suas vantagens e também o valor pode ser dividido entre os viajantes.

Quarto inteiro 

Essa categoria é bem similar com os hotéis, mas fique atento, pois nem sempre o quarto tem banheiro privativo.

Se você não quer compartilhar o banheiro com todos que vivem na casa, precisa separar apenas os anúncios que dizem ser “suíte” ou “ensuite (em inglês)”.

Se você pesquisar bem, dá pra encontrar boas ofertas, com boa localização e mais em conta que um hotel.

Minhas experiências com o Airbnb até hoje foram positivas. Não tive problema em dividir o banheiro com os donos da casa. E olha que sempre fui bem chata sobre esse assunto, sempre gostei de ter meu próprio banheiro.

Na maioria das minhas reservas eu dei sorte de pegar um quarto sempre com um toilette pertinho. Então vai mesmo de você e do seu budget de viagem, mas recomendo experimentar.

Quarto compartilhado 

Se você quer pagar bem mais barato pela sua estadia, aí a melhor opção do Airbnb vai ser o quarto compartilhado. Funciona como um hostel em que você terá mais pessoas dormindo no mesmo quarto que você e o banheiro vai ser dividido.

Eu nunca testei essa categoria, mas acredito que deve ser mais organizado que um hostel, já que, na maioria das vezes, o anfitrião mora no local.

Viajar pelo mundo no Airbnb

Leia também:

Vale a pena reservar seu lar temporário pelo Airbnb?

Para você não se decepcionar e acabar não aproveitando a viagem como imaginou, é preciso pesquisar muito!

Olhe no Airbnb os anfitriões com ofertas disponíveis para as datas que você deseja. Leia os comentários que outros viajantes fizeram sobre sua estadia.

Confira também com cuidado as informações do item “O espaço”. É o lugar em que você encontra o horário de check-in e check-out, tipo de cama, quantos banheiros estão disponíveis e as regras da casa.

Fique atento também em “Comodidades”. Lá o seu anfitrião informa o que você poderá usar na casa, se tem internet sem fio, se é permitido fumar, se o local possui estacionamento e outros dados relevantes.

Se tiver dúvida, não hesite em perguntar. É possível trocar mensagens com o dono do local que você está interessado pelo próprio Airbnb.

Dados esses primeiros conselhos, aí vai minha opinião. Pra mim valeu muito a pena todas as vezes que escolhi algo pelo Airbnb e não um hotel.

É bem interessante chegar em um local novo e poder conversar com quem já mora e conhece os lugares ao redor.

Você tem a oportunidade de conhecer novas pessoas e outros viajantes que também estão hospedados no mesmo local.

Uma vez na Irlanda eu tive a oportunidade de papiar bastante com uma americana que estava hospedada na mesma casa que eu, em outro quarto.

Esse é um dos pontos altos do site, você tem a oportunidade de conhecer aquela cultura mais de perto e descobrir lugares legais que saem dos tradicionais pontos turísticos.

Se eu tivesse que destacar uma diferença entre hotéis e o site, eu diria que pelo Airbnb parece mais “humano”.

A única “desvantagem” do Airbnb é que para reservar pelo site você pagará uma taxa de serviço, que segundo eles é o que garante o bom funcionamento da plataforma.

Esse valor é informado no mesmo box em que você verifica disponibilidade e custos de estadia.

Como eu faço para fazer uma reserva no Airbnb?

Se você encontrou o lugar perfeito e quer reservar, você vai precisar criar uma conta. Eles vão solicitar um número de telefone e você receberá um código de verificação e é preciso também verificar o seu e-mail.

É interessante comentar que o pagamento pelo Airbnb é sempre por cartão de crédito.

Bom viajantes, é isso. Vou terminando esse post e reforço a minha dica: pesquise bastante antes de decidir. Depois você pode compartilhar aqui sua experiência.

Ah! Não esquece de seguir meu Instagram e ver fotos exclusivas das minhas viagens.

Até a próxima! ✈

Faça parte da tripulação!

Increva-se para receber dicas em seu e-mail. É free e nada de spams. 🙂