Para quem mora em São Paulo, assim como eu, visitar los hermanos acaba sendo mais barato do que ir para o nordeste. Mas não só o preço é atraente, Buenos Aires tem uma grande tradição cultural. Aliás, a capital da Argentina já foi considerada a cidade com mais teatros em todo o mundo.

É isso mesmo, mais que a famosa Paris ou mesmo Nova York. E não para por aí, tem as medialunas quentinhas com café ou o colorido do Caminito que atraem muitas pessoas para Buenos Aires.

Aqui vão minhas impressões da minha passagem por La Reina del Plata (apelido carinhoso pela cidade ser banhada pelo rio Plata).

Leite + chá + medialunas 

Se tem uma parte do dia que é a minha preferida durante qualquer viagem é o café da manhã. E foi na Argentina, há uns seis anos, que eu provei, pela primeira vez, chá com leite. Não que tenha se tornado minha bebida preferida, mas a experiência foi boa.

O que eu gostei mesmo foi das medialunas, bem parecidas com o croissant, com um sabor mais adocicado, acompanhadas de um bom café con leche (também chamado de café cortado quando vem com menos leite).

Lugares para degustar

Experimente o La Biela, o tradicional Café Tortoni ou mesmo a rede Tea Connection.

Buenos aires-casa rosada

Os pontos turísticos

Andando por Buenos Aires, muitas vezes eu me senti em uma São Paulo que falava espanhol. Mas é claro que cada metrópole tem suas peculiaridades.

Para conhecer os principais pontos turísticos em um curto tempo, dá para pegar o ônibus Hop-on hop-off, aquele que você compra o tíquete e pode subir e descer quantas vezes quiser. A vantagem é que ele te deixa nos principais pontos sem que você precise se preocupar como chegar. Mas é claro que, se você for ficar mais dias, o metrô é uma opção, assim como o ônibus público.

Na Casa Rosada você não tem muito o que fazer, é tirar algumas fotos, acompanhar as manifestações se você estiver por lá num dia em que elas estão acontecendo, como foi o meu caso, e seguir viagem para os próximos pontos de interesse a seguir.

O Caminito

Um dos principais atrativos da capital argentina, vale a pena gastar boas horas por lá. Além das famosas casas construídas com tábuas de madeira, placas e telhas de metal, bem coloridas, também é gostoso fazer uma caminhada pelas ruas. Você sempre vai se deparar com pequenas apresentações de Tango e lugares para comprar souvenires.

Para tirar foto naqueles painéis famosos em que o corpo é de dançarinos de Tango, já reserve alguns pesos no bolso, é cobrado e o valor é razoável.

O almoço nos arredores não é a melhor opção. Os pratos têm um preço mais elevado, devido a concentração de turistas, e a qualidade da comida não é a melhor.

La bombonera

Buenos Aires-la bombonera

Se você gosta ou está com alguém que ama futebol, sem dúvidas o estádio do clube Boca Juniors estará no roteiro.

Se a visita vale a pena vai muito do gosto pessoal de cada um. Para mim, por exemplo, valeu a experiência, mas sem grandes emoções.

Durante a visita guiada, você vai passar por todo o estádio e ouvir as histórias de sua construção, assim como os principais fatos sobre o lugar. Os vestiários também fazem parte da rota.

O ingresso, incluindo o museu, custa cerca de 180 pesos, algo em torno de 30 reais.

Puerto Madero

Um bairro totalmente diferente dos outros, Puerto Madero é um lugar cheio de casas elegantes, escritórios e hotéis sofisticados. A melhor definição talvez seja dizer que eles tentaram fazer uma Manhattan na América Latina.

A globalização por lá fica ainda mais aparente com redes de restaurante como TGI Fridays, Hooters e outros. Além disso, as refeições no bairro estão entre as mais caras.

Mas nem tudo só tem seu lado ruim. Puerto Madero está cercado pelo rio Plata e tem caminhadas gostosas, banhada por belas paisagens.

LEIA TAMBÉM:

Recoleta

buenos-aires-Floralis Genérica

O bairro pomposo é um dos preferidos pelos turistas. Algumas pessoas o comparam como a 5th Avenue em Manhattan (de novo).

É no cemitério da Recoleta aliás que Eva Péron, conhecida atriz e líder política argentina, descansa. É nessa parte da cidade, mais precisamente na Plaza de las Naciones Unidas, que também está a Floralis Genérica, a escultura metálica de 18 toneladas feita pelo arquiteto Eduardo Catalano.

El Tango

Um dos passeios mais populares em Buenos Aires é, sem dúvidas, os shows de Tango. Todos os visitantes querem assistir a uma apresentação da dança típica Argentina.

Para isso, você tem três opções: comprar uma entrada para os famosos (e caros) Dinner show”. Neles, você tem o jantar incluído enquanto assiste ao show.

Mas se você não faz questão do jantar, dá para pesquisar teatros que oferecem um espetáculo de Tango. Foi a minha escolha e adorei. O show dura em torno de uma hora e o grupo mostra diferentes tipos da dança, desde o Tango mais tradicional até encenações mais teatrais.

A última ideia é ir até as chamadas Milongas, lugares em que as pessoas se encontram para dançar Tango. A grande vantagem é que essa opção é a menos procurada pelos turistas e recebem, muitas vezes, os mesmos dançarinos profissionais do “dinner show”.   

Nas Milongas, você ainda pode participar da dança e saborear um vinho argentino por um preço bem mais em conta.  A entrada para esses encontros giram em torno de 15 a 30 pesos.

Onde ir:

E você, o que achou de Buenos Aires? Compartilhe nos comentários e deixe suas dicas.

Até a próxima! 💃

Faça parte da tripulação!

Increva-se para receber dicas em seu e-mail. É free e nada de spams. 🙂