Quando resolvi incluir Copenhague no meu roteiro pela Escandinávia, não estava esperando muito. Era uma visita rápida. Mas a atmosfera de lá roubou meu coração. A capital da Dinamarca é uma cidade de linda arquitetura, com portos charmosos, pessoas simpáticas, fácil de se locomover e cheia de cafés graciosos.

Copenhague é mesmo vibrante. Tem um clima super jovial, muitas bicicletas e ciclo faixas, parques por todos os lados, prédios coloridos. Tudo parece perfeito, não é a toa que a Dinamarca já levou o título de país mais feliz do mundo.

Rodando pela Escandinávia dá mesmo para perceber que os dinamarqueses têm personalidade diferente dos seus vizinhos. Eles parecem mais relaxados e menos reservados.

Para quem tem Copenhague como próxima parada, aqui estão as melhores atrações e dicas para você aproveitar ao máximo a capital da Dinamarca. Bora? 

Copenhague, o que ver em 2 dias

Tudo depende do seu orçamento para a viagem. Mas de forma geral, essas são aquelas atrações que você precisa ir.

1 – Visitar o The National Museum

Pra quem se interessa pela história da Idade Média, a Era dos Vikings, o Renascimento e a história moderna da Dinamarca, o Museu Nacional é uma parada que vale estar no roteiro.

Ele fica no Prince’s Palace e o valor de entrada é R$ 34.

2 – Suspirar pelo canal Nyhavn

O canal mais gracioso de Copenhague. Seus prédios coloridos são o grande símbolo de Nyhavn.

Lá você vai encontrar muitos restaurantes com mesinhas na calçada. Pode ser um bom lugar para descansar as pernas e beber algo, mas saiba que os valores não são nada simpáticos.

Então, uma alternativa é fazer como os dinamarqueses, eles compram bebidas em mercadinhos que ficam ao redor e sentam por lá apenas para olhar o movimento e curtir o pôr do sol.

Os apaixonados aproveitam as pontes ao longo do porto para colocar cadeados com juras de amor.

3 – Passear pela Strøget

A rua está no coração de Copenhague. Com 1.1 km de extensão, Stroget é considerada uma das mais longas calçadas de compra na Europa.

Você vai encontrar desde itens mais baratos até as marcas mais luxuosas do mundo. Malabaristas, mágicos e músicos aproveitam o grande movimento para tentar ganhar uma graninha.

O legal é passear enquanto saboreia um sorvete, nos dias quentes, ou um café, para aquecer o frio, e observar o movimento sem pressa.

  • LEIA TAMBÉM:

Escandinávia: Um guia completo pra você planejar sua viagem (sem erro!)

4 – Fotografar o Rosenborg Castle

O palácio de Rosenborg é fácil de acessar, ele está localizado no centro da capital da Dinamarca.

A arquitetura charmosa é típica das construções dinamarquesas. Logo na entrada estão as esculturas imponentes de dois leões.

Vale a pena pagar a entrada de 110 DKK (R$ 49) quem se interessar em saber a história dos reis e rainhas da Dinamarca e ver jóias reais.

Se não for o seu caso, visite mesmo assim e aproveite para curtir os jardins que fazem parte do palácio, o acesso é gratuito.

 5 – Conhecer a escultura da Pequena Sereia

Copenhague-sereia

Uma das atrações mais procuradas em Copenhague é a escultura da pequena Sereia que fica em Langelinie Pier.

Não fique decepcionado ao descobrir que o título “pequena sereia” é bem compatível com o tamanho da escultura.

A pobre sereia já foi vítima várias vezes de vandalismo. Ela já ficou duas vezes sem cabeça, teve um braço arrancado e também foi pichada. Mas, por ser símbolo de Copenhague, ela sempre é restaurada.

6 – Dar uma volta pela Christiania

Um espaço em Copenhague muito diferente de tudo que você vai ver por lá. Esse vilarejo alternativo dentro da capital dinamarquesa tem uma atmosfera bem singular.

Muros grafitados, rampa de skate, barraquinhas que vendem lanches por preços mais baixos. Em Christiania parece que tudo é liberado.

O lugar foi estabelecido em 1971 por um grupo de hippies e funciona como uma cidade livre. Lá eles não seguem as mesmas leis do que no resto da Dinamarca.

Um exemplo é que em Christiania a venda de algumas drogas é liberada, já no resto do país é proibida. Por isso, é recomendado evitar fotografar ou filmar dentro do espaço.

Em alguns pontos você verá uma aviso informando o que se pode ou não fazer por lá.

Atrações opcionais em Copenhague

Além dos principais pontos citados acima, se você quiser (e tiver tempo) também pode acrescentar outras atrações em seu roteiro em Copenhague. Veja só:

Tivoli Gardens

Embora o Tivoli seja um dos lugares mais conhecidos em Copenhague, eu decidi colocá-lo como opcional porque é uma atração cara.

São diversos jardins que compõem o parque de diversões, todos com decorações lúdicas que fazem você se sentir em um conto de fadas. As montanhas-russas são uma das principais atrações.

A decoração do Tivoli varia de acordo com a época do ano. Se você for perto do Halloween, vai encontrar um parque cheio de abóboras, velas e outros elementos que remetem ao período.

Você tem duas opções de entrada. Uma é pagar o valor de R$ 49 e depois comprar separado só as atrações que você gostaria de visitar ou pagar R$ 98 e ter direito a usar todos os brinquedos quantas vezes quiser.

Guinness World Records

Copenhague-Guinness World Records (1 de 1)Quem se interessa por saber o mais rápido, mais forte, mais alto do mundo e assim por diante, um passeio que pode ser interessante é o museu Guinness World Records.

Uma nova atração do lugar é o espaço de atividades em que você pode testar suas habilidades em diversas categorias.

A entrada custa R$ 40.

Kronborg Castle

Este castelo dinamarquês ficou famoso em todo o mundo graças ao livro Hamlet, de Shakespeare.

Ele também serviu como residência da família real dinamarquesa. Por toda sua importância, a UNESCO o considerou como Patrimônio Mundial.

Para chegar até ele, é preciso encarar 40 minutos de trem de Copenhague, então considere a visita se você tiver tempo em seu roteiro.

Copenhague Card: o que está incluído e quanto custa

Copenhague vista do alto (1 de 1)

Quem tiver interesse em visitar diversos museus, atrações e usar o transporte público durante sua estadia pode comprar o Copenhague Card.

Com ele você pode pegar ônibus, trem e metrô, da Região 1 até 99, sem pagar nada (o aeroporto faz parte do percurso). Ele também oferece entrada gratuita em 73 museus e atrações, além de descontos em restaurantes e outros pontos de interesse.

Os preços vão de acordo com o tempo de duração:

  • 24h = R$ 168
  • 48h = R$ 234
  • 72h = R$ 278
  • 120h = R$ 371

Tem alguma dúvida? Deixe nos comentários! Se você já foi a Copenhague, compartilhe sua experiência!

Até a próxima…🚲…🚲…🚲

Faça parte da tripulação!

Increva-se para receber dicas em seu e-mail. É free e nada de spams. 🙂