Em época de super popularidade das redes sociais, você já se pegou querendo conhecer algum lugar só porque o seu Instagrammer favorito postou uma foto mara por lá? Na verdade, você, provavelmente, não é o único.

Foi nisso que fiquei refletindo nos últimos meses, quando resolvi fazer um break dessa vida de redes sociais de viajante. Perder a sua essência e esquecer o poder de transformação de uma viagem pode acontecer se você se deixar levar pelo superficial.

O objetivo da trip acaba se tornando apenas ter o clique mais lindo das redes, com o maior número de likes.

A melhor parte da viagem acontece fora dos cliques

Não tenha dúvida. Em qualquer lugar que você for nos dias de hoje, você vai encontrar mais celulares e câmeras concorrendo por um clique do que pessoas contemplando o que o lugar tem de bom.

Aí vai do gosto de cada um. Mas eu prefiro mais curtir o ambiente e não perder nenhuma cena com meus próprios olhos do que ter aquilo registrado. Pelas lentes, o barulho das ondas quebrando não é o mesmo e nem o olhar do macaquinho na árvore esperando filar uma comida escondida.

O problema, mais ainda quando você leva viajar como uma profissão, é que a pressão por compartilhar tudo, conseguir mais seguidores e ter fotos deslumbrantes é muito grande. Mas até onde isso vale mesmo a pena?

Será que o tempo que gastamos pensando nessas questões não faz com que a gente perca as melhores histórias e detalhes do lugar? É difícil, eu sei. Eu mesma me peguei, muitas vezes, nessa angústia por conseguir a foto perfeita, mais ainda porque sou perfeccionista, foi então que resolvi parar um pouco.

LEIA TAMBÉM:

Você viaja pra quê: a beleza da descoberta

 

Eu sumi das redes e do blog mesmo. Perdi vários seguidores, mas sabe de uma coisa? Não importa.

Porque no final das contas eu resolvi embarcar nessa de ser viajante e compartilhar com vocês minhas dicas e histórias porque viajar me abriu os olhos para o mundo. Para mudanças que fizeram muita diferença na minha vida.

É por isso que desde que comecei não quero mais parar. Descobrir novas culturas, estilos de vida diferentes, provar novos sabores, sentir cheiros típicos de cada lugar. Deixar que o ambiente me transforme. Esses são os reais motivos pelos quais eu quero viajar cada vez mais.

Se não deu para fazer um stories ou o clique da foto não ficou o melhor, paciência.

As melhores imagens já estão guardadas na minha memória. E eu espero que você também possa viver essas experiências ao vivo. Minhas fotografias são apenas um incentivo, um pedacinho de tudo que você pode aprender na sua jornada.

E você, viaja pra quê? 🌎

Faça parte da tripulação!

Increva-se para receber dicas em seu e-mail. É free e nada de spams. 🙂